Chemyunion FI 0820
Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Food InnovationAlimentos Empresas & Negócios62% dos brasileiros passaram a valorizar mais a alimentação saudável

62% dos brasileiros passaram a valorizar mais a alimentação saudável

  • Written by:

A  pandemia de Covid-19 fez muitos consumidores valorizarem ainda mais a importância da alimentação saudável, mostrou a nova pesquisa “Tetra Pak Index: Covid-19 e o dilema entre segurança do alimento e meio ambiente”

Para 62% dos brasileiros, a afirmação “ser saudável é se manter seguro” está correta. Eles entendem que o uso de ingredientes naturais (51%), a alta prevalência de nutrientes (36%) e ausência de conservantes na formulação do produto (36%) são fatores de saudabilidade.

Mais da metade dos brasileiros (56%) tem interesse em saber como alimentos e bebidas são produzidos. A pesquisa aponta que esta é uma oportunidade para empresas serem mais transparentes sobre a origem dos seus produtos na própria embalagem e, para o consumidor, o principal ganho é ser capaz de tomar decisões mais conscientes e alinhadas aos seus valores.

Segundo Vivian Haag Leite, diretora de Marketing da Tetra Pak Brasil, o próximo passo é a incorporação do blockchain a esforços de rastreabilidade. Nos Estados Unidos, um grande varejista utilizando a tecnologia conseguiu reduzir de sete dias para 2,2 segundos o tempo necessário para rastrear a origem de um produto.

“Em um setor em que a segurança do alimento e a transparência dos dados são essenciais para o consumidor, o blockchain surge com um enorme potencial de transformação”, explica.

Os consumidores também estão mais críticos sobre a preservação do meio ambiente e acreditam que as empresas são responsáveis por oferecer embalagens capazes de proteger e garantir a segurança do alimento ao mesmo tempo em que trabalhem com materiais ambientalmente responsáveis.

Para os brasileiros, as marcas devem priorizar: a produção de embalagens sustentáveis (58%); a produção de alimentos de forma sustentável (46%); o fornecimento de alimentos para todas as pessoas (44%); e a redução do desperdício de comida (40%). Além de elevar a segurança dos alimentos (38%).

 

 

 

 

 

Fonte: Organics News Brasil 02.02.2021

Comments are closed.

Parceiros