Chemyunion agosto/20
Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Food InnovationRadarInvestimento em iogurte plant-based

Investimento em iogurte plant-based

  • Written by:

O estudo aborda as alternativas plant-based fermentadas, sendo esperado que esse mercado atinja US$ 422,26 milhões até 2026, crescendo a um CAGR de 5,0% durante o período previsto (2021-2026)

Alguns dos fatores para o crescimento desse mercado é o aumento do veganismo e flexitarianismo, e dos problemas de saúde e alergias alimentares com relação aos produtos lácteos. É dito no relatório: “Como a fermentação pode tornar o corpo imune a qualquer reação negativa dos laticínios, esses produtos estão ganhando mais atenção dos consumidores”. Além disso, também está ocorrendo uma mudança por parte da população para uma dieta mais sustentável. Quanto aos desafios presentes é obter texturas e sabores corretos e também garantir o perfil nutricional saudável.

O estudo também apontou que a pandemia do coronavírus fez os consumidores ficarem mais interessados em alimentos que aumentam a imunidade e controlam o estresse, e que estão migrando para as compras on-line de alimentos. Mesmo assim, o local de compra preferido das alternativas plant-based fermentadas são os hipermercados e supermercados.

Um trecho explicou: “Como os supermercados atendem o consumidor em todas as necessidades diárias com múltiplas opções, incluindo alimentos à base de plantas, mais consumidores tendem a optar pelo supermercado como opção de compra”. A respeito de regiões, a Europa gerou a maior receita desse mercado, com US$ 96,99 milhões no ano passado, e está previsto que chegue ao valor de US$ 129,47 milhões em 2026.

O motivo é o crescimento do veganismo no continente, já falamos aqui no Vegan Business sobre a Alemanha, conforme um artigo de Christopher Bryant, publicado na revista acadêmica Foods, somente 45,2% se identifica como carnívoro, sendo que 30,5% se considera flexitariano (semivegetariano), mostrando a diminuição do consumo de carne. Além disso, um relatório da Mintel também afirmou que 20% dos alimentos lançados no Reino Unido eram veganos no ano passado.

Oportunidade: iogurte plant-based

A Research and Markets falou que existe uma crescente demanda por carnes vegetais, mas, algo diferenciado que afirmaram foi que existem oportunidades de investimento em iogurte fermentado plant-based. 

Alguns exemplos de marcas que entraram nesse mercado foram a Halsa Foods, que expandiu sua linha nos EUA, lançando produtos de iogurte com leite de aveia e açúcar, sem açúcar, e um iogurte de leite de aveia com baunilha orgânica. Além disso, a Danone lançou no ano passado a bebida Actimel, à base de iogurte, feita com aveia torrada e amêndoas.

É afirmado: “Como os consumidores hoje procuram uma ampla gama de opções em seus alimentos, espera-se que o iogurte vegetal tenha um crescimento significativo nos próximos anos”.

Principais players do mercado de alternativas plant-based fermentadas

Sabendo dessas informações, os principais players que atuam no mercado de alternativas plant-based fermentadas são os seguintes:

♦ AngelYeast Co;

♦ Cargill;

♦ Incorporated;

♦ Chr. Hansen Holding A / S;

♦ DuPont;

♦ Evonik Industries AG;

♦ Yofix Probiotics Ltd;

♦ Arla Foods;

♦ Danone;

♦ Field Roast Foods;

♦ General Mills;

♦ Impossible Foods Inc;

♦ Nestlé;

♦ Perfect Day;

♦ The Hain Celestial Group;

♦ Tesco PLC.

Lembrando que nem sempre essas empresas são 100% plant-based, algumas têm linhas de produtos. Um exemplo é a Nestlé que oferece algumas opções de produtos feitos à base de plantas, como seu atum Vuna, que é feito com água, proteína de ervilha, proteína de trigo, sal, óleo de colza e aromas naturais. A empresa também lançou um leite de ervilhas feito à base de plantas.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Vegan Business 04.08.2021

Comments are closed.

Rodapé