Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Food InnovationEmpresas & NegóciosNescau e Boomera transformam sachês pós-consumo em itens esportivos

Nescau e Boomera transformam sachês pós-consumo em itens esportivos

  • Written by:

Com foco na circularidade das embalagens, um dos pilares da Nestlé em Sustentabilidade, NESCAU transformou embalagens de sachês de seus produtos em itens esportivos circulares como traves de futebol, cestas de basquete e postes de vôlei.

Em um projeto que une inovação e sustentabilidade e amparado pelo guarda-chuva da iniciativa RE, de Nestlé, que propõe repensar todas as operações da companhia, a marca desenvolveu a ação após um edital global para reciclar as embalagens dos sachês reforçando a importância da circularidade dos produtos.

Para isso, buscou a parceria com a Boomera, empresa brasileira de Economia Circular que une ciência com consciência para transformar resíduos em matéria prima reciclada, para transformar as embalagens flexíveis em itens esportivos após desenvolver um PCR (resina pós-consumo) próprio para a execução do projeto. Os produtos foram doados para a ONG Bairro Da Juventude, que fica em Criciúma, no Estado de Santa Catarina.

Entre os beneficiados, estão também as catadoras e catadores de material reciclável das cooperativas homologadas pela Boomera envolvidas no projeto, que foram essenciais para que duas toneladas de materiais flexíveis deixassem de ir para o aterro e ganhassem uma nova vida. Com isso as cooperativas conseguiram melhorar suas rendas a partir da venda desses resíduos para a realização do projeto.

“Com essa ação, nós buscamos completar o ciclo da circularidade, transformando algumas de nossas embalagens em novos produtos e ainda contribuindo para um trabalho tão importante que é o da reciclagem de materiais. O projeto trouxe um impacto ambiental importante, mas também um grande impacto social para a comunidade”, comenta Cristiani Vieira, gerente de Sustentabilidade Ambiental da Nestlé.

A coleta dos sachês usados durou cinco meses e envolveu 10 cooperativas de reciclagem. Já o processo de transformação e desenvolvimento da resina pela Boomera até a finalização da produção dos itens esportivos foi realizado em mais cinco meses, considerando todos os testes necessários para garantir a performance dos produtos.

Para Abner Bezerra, gerente de Marketing de Nescau e Bebidas da Nestlé, o projeto está em linha com o objetivo da marca, “Transformar nossas embalagens em produtos esportivos faz com que a marca siga investindo e apoiando a prática de esportes”. Queremos jogar junto com nossos parceiros, com a sociedade, com as crianças e com as famílias e ainda cuidar do planeta”

“Trabalhar unindo ciência com consciência é gerar impactos sociais e ambientais e esse projeto representa isso do começo ao fim. A Boomera transformou embalagens flexíveis, complexas de serem recicladas, em produtos com causa que incentivam o esporte na comunidade. Esse projeto da Boomera e Nescau reflete o propósito das duas marcas”, explica Guilherme Brammer, CEO da Boomera.

A Boomera possui um laboratório de engenharia de materiais para desenvolver resinas recicladas de qualidade e descobrir novas aplicações para diversos tipos de materiais, até os mais difíceis de serem reciclados. Já foram inseridas mais de 131 mil toneladas de lixo plástico na sua cadeia circular e a companhia possui duas fábricas com operação verticalizada para produzir matéria-prima reciclada e produtos circulares em larga escala. “Acreditamos  que as cooperativas possuem um papel importante na logística reversa e beneficiamento de resíduos no Brasil, promovendo a inclusão social e impacto ambiental positivo. Por  isso,  trabalhamos para aumentar a resiliência das cooperativas alavancando três indicadores principais: eficiência produtiva, renda média dos trabalhadores, além de saúde e segurança do trabalho. A Boomera se utiliza de metodologia própria, reconhecida mundialmente por promover um processo de melhoria contínua nas cooperativas.

Com isso, já desenvolvemos parcerias com mais de 500 cooperativas e beneficiamos mais de 8 mil cooperados, unindo ciência com consciência para colocar a economia circular em prática e achar soluções sustentáveis para as empresas que estão em busca de dar um destino melhor para suas embalagens”, finaliza o executivo.

 

 

Fonte: Distribuição 12.01.2022

Comments are closed.

Rodapé