Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram

Um Monster de café

  • Written by:

A Monster apresentou a nova bebida com que pretende revolucionar a categoria de café pronto a beber (coffee ready-to-drink).

Numa categoria que “não despega”, a companhia de bebidas energéticas pretende, de certa forma, funcionar como “kick-off” para todo um segmento que, apesar de ainda reduzido, tem registado crescimentos de duplo dígito (+34,6% em valor de vendas e +29,5% em volume de vendas – 2019 vs 2018).

Monster Espresso foi apresentado em formato lata de 250 ml, com os sabores café com leite e baunilha, salientando os responsáveis da marca que “não se trata de uma bebida energética, mas sim de um café energético”. Andrés Sanchez, country manager para Portugal da Monster Energy, referiu que “tal como Monster revolucionou a forma como se consome bebidas energéticas, queremos agora revolucionar o mercado dos cafés com energia”.

De resto, esta é a primeira vez que a Monster sai da sua “zona de conforto”, ou seja, das bebidas energéticas, concluindo o responsável pela marca no nosso país que “não queremos competir com as bebidas energéticas”.

Durante a apresentação Andrés Sanchez e Márcio Cruz, head of Public Affairs, Communication and Sustainability da Coca-Cola European Partners (CCEP), identificaram o target da nova bebida da Monster com sendo de perfil urbano, com idades entre os 18 e 45 anos.

O responsável da empresa que distribui a Monster em Portugal referiu à DISTRIBUIÇÃO HOJE que está preparada uma estratégia específica para Monster Espresso, “sabendo-se, à partida, que é um segmento diferente das energéticas”. Assim, a distribuidora do “café pronto a beber com energia” tem “muito bem definido o target sob o qual pretendem atuar”, ou seja, distribuição moderna e canal Horeca. “A distribuição moderna é um segmento core onde temos de estar, mas também nas estações de serviço, gasolineiras, lojas de conveniência e alguns estabelecimentos Horeca muito específicos, tendo em conta o target. Mas também escritórios e universidades são locais onde teremos de estar perto”.

O desafio passa agora por comunicar o novo produto, sabendo-se que “não é uma bebida energética, nem um café, mas um triple shot que equivale a três cafés expresso”. Márcio Cruz refere que “os materiais que temos preparados explicam isso de forma muito simples e os meios que temos à nossa disposição têm, igualmente, a mensagem definida, socorrendo-nos do nosso imenso parque de frio”.

Porque Monster Espresso, apesar de ser uma bebida à base de café, não é bebida quente.

 

 

 

 

 

Fonte: Distribuição Hoje 12.02.2020

Comments are closed.